Principais equipamentos de rede: o que você precisa saber

Compartilhe:

A infraestrutura de rede de um provedor é a base de todos os procedimentos dentro da empresa. Ela é responsável por todas as trocas de informações, tanto internas quanto externas.

Mas com tantos equipamentos, as vezes fica complicado saber qual utilizar. Uma vez que cada tipo de necessidade possui uma demanda, é preciso ter um conhecimento mais ampliado na hora de escolher quais aparelhos farão parte do seu time. Pensando nisso, a CCN elaborou uma lista com os principais equipamentos de rede e o que você precisa saber sobre eles.

Firewall

O firewall é o equipamento responsável pela segurança da rede. Ele tem com função principal controlar todos os dados que são enviados e recebidos em uma rede de computadores. Com essas informações, o firewall filtra as conexões, definindo se são seguras ou não, e caso não sejam, impedindo o seu acesso a elas. Usar essa ferramenta garante proteção básica, assim como maior desempenho da rede.

Cabos

A estrutura de cabeamento é responsável pelo envio e recebimento de dados. Os principais tipos disponíveis atualmente no mercado são os cabos de par trançado e de fibra óptica. Cada um deles é adequado para situações específicas, saiba quais são elas:

Par trançado: também chamado de cabo Ethernet, este modelo é o mais utilizado nos dias de hoje. Este modelo é composto por fios de cobre trançados, é barato e relativamente seguro. Podem ser utilizados para transmissão de dados de até 40 Gbps.

Fibra óptica: além de possuir altas taxas de transmissão, a fibra possui baixo custo de manutenção a longo prazo. A fibra conduz os dados através de feixes de luz, que diferente do cabo Ethernet, fica imune a interferências magnéticas e informações corrompidas. Uma vez que a fibra possui um custo inicial maior, a melhor solução a ser adotada é utilizar cabos de par trançado em ambientes menores. Já a fibra, para conectar dispositivos que precisam de mais velocidade ou estão a longas distâncias entre si.

GateWay

O GateWay é responsável por viabilizar a comunicação entre redes com protocolos diferentes. Sendo assim, ele atua omo um tradutor, interpretando protocolos, dados, taxas de impedância entre outras informações e as transmitindo de forma adaptada ao outro computador.

Um ponto importante e que facilita o trabalho dessa ferramenta é que as redes utilizadas sigam pelo menos um padrão em comum. Este equipamento também é conhecido como proxy de rede e pode ser implementado em roteadores, afim de realizar o mapeamento de IPs da rede.

Splitter

O Splitter permite o aumento do número de ramificações em uma rede óptica, dividindo o sinal dentro da cada fibra. Há dois tipos de modelos disponíveis no mercado, o balanceado e não balanceado. O balanceado divide de forma igual o sinal entre cada ramificação, enquanto a desbalanceada evita perdas de sinal em comparação ao modelo anterior.

OLT

O OLT (Optical Line Terminal- Terminação de Linha Óptica) assim como o Splitter, também é um dispositivo passivo de redes ópticas. Ele é responsável por receber e processar o sinal da rede e gerenciar o acesso dos assinantes à internet, incluindo quais funcionalidades são oferecidas para cada usuário.

ONU

A ONU (Optical Network Unit – Unidade de Rede Óptica), é responsável por fazer conversões entre os sinais das redes PON (Passive Optical Network) e as redes locais (LAN). Cada uma dessas unidades pode suportar várias entradas Ethernet e velocidades de transmissão. Assim, ela possibilita o atendimento a um número maior de aparelhos, com flexibilidade e sem perder a performance.

Com essas informações, é possível ter uma noção rápida sobre alguns dos principais equipamentos de rede. Você tem mais alguma informação que gostaria de compartilhar conosco? Não deixe de comentar! Quer saber mais sobre equipamentos de rede? Então clique aqui.